Bandsintown Logo
Saturday, November 11th, 2017
9:00 PM
Life Club Festival em Florianópolis/SC
Rincon Sapiência lança Galanga Livre #Semana Balaclava 2017

Rincon Sapiência acaba de lançar o seu aguardado álbum de estreia, intitulado “Galanga Livre”, onde se intensificou a imersão do rapper no universo da música africana, trazendo influências da negritude que vão desde a capoeira até o blues, passando pelo coco e pela tropicália, até o afrobeat, permeadas pela veia rock and roll que caracteriza a obra de Rincon. Entre as canções, destaca-se a exaltação da afrodescendência, a exemplo do título do disco, uma referência ao personagem mítico Galanga, monarca africano que, ao ser escravizado e trazido ao Brasil, conseguiu libertar a si e a outros escravos, ficando conhecido como Chico Rei.

Após o sucesso do single e do videoclipe de “Ponta de Lança (verso livre), que já conta com mais de 6,5 milhões de visualizações no Youtube, com “Meu Bloco” e "Ostentação à Pobreza", Rincon Sapiência vem à Floripa lançar o seu primeiro álbum “Galanga Livre”, que traz ao público o resultado de sua imersão no universo da música africana e da incessante busca por suas raízes musicais.

Produzido pelo próprio rapper, o disco conta com coprodução e mixagem do experiente William Magalhães, líder da Banda Black Rio, e masterização de Arthur Joly. Para além de sua irreverência, o rapper mostra no álbum a justa medida entre balanço e romantismo, formula mágica de discos consagrados da nossa música até então pouco presente no rap nacional, trazendo influências da negritude que vão desde a capoeira até o blues, passando pelo coco e pela tropicália, até o afrobeat, permeadas pela veia rock and roll que caracteriza a obra de Rincon, que também é conhecido na cena pelo seu vulgo Manicongo.

No show, a estética africana que permeia todo o disco é potencializada pela cenografia de palco, oferecendo ao público uma experiência sensorial onde Rincon e sua banda são os protagonistas, como num filme. E, como diz o Mc: se a vida é um filme, seu Deus é como Tarantino, e nele o rapper está igual ao personagem Django, livre, cantando para o mundo suas histórias.